domingo, 9 de outubro de 2016

Caminho do Homem Novo


  
CAMINHO 
DO HOMEM NOVO


Hoje,
Vejo doutra sorte o mundo...
Cansado dos dias vãos
Alinhei os meus problemas
E parti as duras algemas
Que me tolhiam as mãos
E as mergulhavam no fundo!


Hoje,
Recuso ser  aquela peça
Que foi parte da engrenagem
Mas que nada diz agora!
Já não estou... fui-me embora.
Rumei para outra viagem
Confiante no que aconteça!


Hoje,
Sou muito mais profundo...
Porque me sinto. Sou eu
Neste dia - jamáis visto -
Em que vi sinais de Cristo
Escritos no alto do Céu
E em cada irmão no mundo!

1977
 (De um livro a publicar sob o título~
VELA AO VENTO)

Sem comentários:

Enviar um comentário