domingo, 20 de maio de 2018

Quatro purezas!



Uma foto e as suas quarto purezas!

Assim se poderia chamar este instantâneo fotográfico em que na sua quietude o que ele nos oferece é algo que devia ser uma lição para o homem que com a excepção da cor do azul de um céu sem mancha, tudo o resto é obra das suas mãos, como sejam as três cores que resultam do seu labor: o verde da roseira, as rosas vermelhas e o branco imaculado de uma parede.

São quatro purezas e se, na cor azul do céu o homem não interfere, as restantes estão ali postadas para lhe dizer como era bom que as suas atitudes perante a vida pessoal e social fossem pautadas pela pureza daquelas cores que são obra sua, mas esquecida nas cores cinzentas como, por demais, se pinta a vida por onde passam tantos dos nossos passos!

Uma foto e as suas quatro purezas!

Que elas sejam motivo para todos os homens - a começar por mim - para que reaprendamos a viver mais com o coração de criança que todos tivemos e embalou de cores puras a nossa infância, não esquecendo que todo o homem é uma criança que cresceu em obediência à ordem natural da biologia humana.

Sem comentários:

Enviar um comentário