terça-feira, 13 de março de 2018

Os 5 anos de pontificado do Papa Francisco


Completam-se no dia de hoje, cinco anos sobre o dia da eleição do Cardeal Jorge Mário Bergoglio, que adoptou para o exercício do seu alto Magistério o nome de Francisco e a quem se deve um notável serviço apostólico na renovação da Igreja à luz do Concílio Vaticano II, que muitos querem - mesmo dentro da Igreja revogar - como se este extraordinário acontecimento eclesial tivesse de ser esquecido, quando ele é pela sua arejada Mensagem para o tempo actual, um acervo fundamental de documentos que estão muito longe de terem sido estudados e seguidos em muitos locais do Mundo católico e por muitos dos que se arrogam de católicos, incluindo responsáveis da Igreja.

Francisco é o 266º Papa da Igreja Católica e o primeiro Papa nascido no Novo Mundo e o primeiro a usar o nome de Francisco e, ainda, nessa qualidade é o primeiro pontífice não europeu há cerca de 1.200 anos e o primeiro jesuíta a tomar assento na cadeira de S. Pedro.

Neste dia lembro-o com júbilo e é ao recordar-me que vivemos um tempo estranho, falho de amor humano - esse Mandamento sublime de Jesus Cristo - que me apraz deixar aqui 10 frases do Papa Francisco sobre o Perdão e a Misericórdia.


1.“Redescubramos as obras de misericórdia corporais: dar de comer aos famintos, dar de beber aos sedentos, vestir os nus, acolher os peregrinos, dar assistência aos doentes, visitar os presos, enterrar os mortos. E não esqueçamos as obras de misericórdia espirituais: aconselhar os indecisos, ensinar os ignorantes, corrigir os que erram, consolar os tristes, perdoar as ofensas, suportar com paciência as pessoas molestas, rezar a Deus pelos vivos e defuntos”. Bula Misericordiae Vultus, n.15

2.“Comove-nos a atitude de Jesus: não escutamos palavras de desprezo, não escutamos palavras de condenação, apenas palavras de amor, de misericórdia, que convidam à conversão”. Primeiro Angelus do Papa Francisco, Praça de São Pedro,domingo, 17 de março de 2013.

3.“Como é difícil muitas vezes perdoar! E, no entanto, o perdão é o instrumento colocado nas nossas frágeis mãos para alcançar a serenidade do coração. Deixar cair o rancor, a raiva, a violência e a vingança são condições necessárias para viver felizes”. Mensagem do Papa Francisco para a XXXI Jornada Mundial da Juventude 2016.

4. “O perdão é uma força que ressuscita para uma vida nova e infunde a valentia para olhar o futuro com esperança”. Bula Misericordiae Vultus, n.10.

5.“O sofrimento do outro constitui um apelo à conversão, porque a necessidade do irmão recorda-me a fragilidade da minha vida, a minha dependência de Deus e dos irmãos”. Mensagem do Papa Francisco para a Quaresma 2015.

6.“Quanto desejo que as nossas paróquias e as nossas comunidades, cheguem a ser ilhas de misericórdia no meio do mar da indiferença”. Mensagem do Papa Francisco para a Quaresma 2015.

7.“A mensagem da Divina Misericórdia constitui um programa de vida muito concreto e exigente, pois implica as obras”.

8.“Ter um coração misericordioso não significa ter um coração débil. Quem deseja ser misericordioso necessita de um coração forte, firme, fechado ao tentador, mas aberto a Deus”. Mensagem do Papa Francisco para a Quaresma 2015.

9.“Não se pode viver sem perdoar ou, pelo menos, não se pode viver bem, especialmente em família”. Audiência geral do Papa Francisco, quarta-feira, 4 de novembro de 2015

10.“A misericórdia para a qual somos chamados abraça toda a criação que Deus nos confiou para sermos cuidadores e não exploradores, ou pior ainda, destruidores”. Audiência geral inter-religiosa do Papa Francisco, quarta-feira,28 de outubro de 2015.

Sem comentários:

Enviar um comentário